Latino-Poemas
¡Regístrese Ahora!     Conectarse

Consultar

Otros

Usuarios conectados

22 usuario(s) en línea (7 usuario(s) navegando Poemas clásicos)

Registrados: 0
Invitados: 22

más ....

Licencia

Licencia Creative Commons

Otros :  Poeta
 
Viveu solitário e morreu sozinho.
Em seu quarto acharam
um pedaço de arco-íris para uso noturno,
um eco de palavras inexistentes,
um soneto de quinze versos,
uma nuvem de papel jornal,
um sonho cafona,
uma metáfora quase pronta,
um ritmo coxo (aquele que serviu para o poema mais íntimo),
uma comparação suspeita,
uma tristeza de neve velha,
um vento de balada,
uma estrela não identificada,
uma verdade em meia estrofe,
duas rimas gêmeas,
e uma imagem sob a cama:
a que tinha buscado toda sua vida.

Rumen Stoyanov


Em: Poemas no Brasil
Editora Civilização Brasileira/INL - MEC - 1981

Poeta
Otros
Editor
Poeta AJCardiais
Poemas del mismo poetaMás poemas
Rss del poetaRss del poeta
EstadísticasEstadísticas
 
Poema
Fecha 28/3/2013 18:31:10
Lecturas 780
Favoritos 1
Enviar a un amigoEnviar
Versión imprimibleImprimir
Crea un documento PDF con el poemaCrear un pdf
Recientes
Envuelto en sombras la luz proclama
LOS ESPEJOS
LA CERTIDUMBRE DE EXISTIR
Nocturno a la Luna
Serenata para la tierra de uno
Al azar
Zamba A Carmen Funes
SONETO ACRÓSTICO
CARAVANA
LÁNZATE SOBRE LA VIDA
LA LUNA CAIDA
Los usuarios son responsables de sus propios comentarios.

Poetas al Azar

Etiquetas

Login

Nombre:

Contraseña:

Recordar



¿Recuperar la contraseña?

Regístrese

Navegar por los temas