Latino-Poemas
¡Regístrese Ahora!     Conectarse

Consultar

Otros

Usuarios conectados

14 usuario(s) en línea (12 usuario(s) navegando Poemas y prosas)

Registrados: 1
Invitados: 13

hserpa, más ....

Licencia

Licencia Creative Commons

Poemas : 

Poema do Chão

 
Não escrevo do alto...
Também não estou pousado
em nenhuma nuvem...

Escrevo daqui, do asfalto,
do barro, do mato,
tudo que me toca o coração.

Pode ser uma dor
pode ser um amor
pode ser uma indignação...

Pode ser um devaneio...
Por que não?
Tudo me é permitido.

Sonho,
mas não fico iludido.
A minha realidade não deixa.

A.J. Cardiais


Um poeta, um sonhador, um buscador, um hippie, um Anarquista... Sei lá! Um vagabundo, tentando melhorar o mundo.Open in new window

Poeta
AJCardiais
Poeta AJCardiais
Poemas del mismo poetaMás poemas
Rss del poetaRss del poeta
EstadísticasEstadísticas
 
Poema
Fecha 15/7/2012 11:58:26
Lecturas 595
Favoritos 0
Licencia Licencia Creative Commons
Enviar a un amigoEnviar
Versión imprimibleImprimir
Crea un documento PDF con el poemaCrear un pdf
Recientes
Soneto perpétuo
A Irregularidade do ato
Meu coração e eu
Aprisionando Ideias
O Meu Coração
Al azar
Alquimia
Sede De Viver
Quando Penso Em Você
Dor na Consciência
O Oculto da Vida
Los usuarios son responsables de sus propios comentarios.

Etiquetas

Login

Nombre:

Contraseña:

Recordar



¿Recuperar la contraseña?

Regístrese

Comentarios recientes

Poemas más leídos recientemente

2 meses a tu lado
caz_master
11/5/2012 4:22:07
PROVERBIOS SUMERIOS
JoelFortunato
5/12/2012 3:35:09
MI HOGAR
Starlight
26/9/2011 20:51:59
Tus lindos ojos
juank0905041
20/9/2013 17:14:33
MI PUEBLO
necoperata
3/11/2012 3:34:26
A MI ESPOSA Y MADRE
joseferchozamper
13/5/2012 1:40:09
TU MIRADA...
RAMSHADY
19/7/2012 3:27:29
Soneto perpétuo
AJCardiais
18/10/2018 11:19:24
A Irregularidade do ato
AJCardiais
16/10/2018 15:45:26
EL AMOR QUE TE DEJÉ
Delalma
14/11/2012 0:04:23