Latino-Poemas
¡Regístrese Ahora!     Conectarse

Consultar

Otros

Usuarios conectados

67 usuario(s) en línea (40 usuario(s) navegando Poemas y prosas)

Registrados: 1
Invitados: 66

guruevald, más ....

Licencia

Licencia Creative Commons

Crónicas : 

Pensamentos da madrugada

Etiquetas: Etiquetassonhos   Etiquetascrônicas   Etiquetaspensamentos   Etiquetasideias   Etiquetashoras   Etiquetasmadrugada  
 
Pensamentos da madrugada
 
São três horas da manhã e eu estou aqui, escrevendo... Deveria estar dormindo, mas meu sono me abandonou. Deixou-me aqui, entregue a pensamentos bobos, ideias vãs e na companhia de uma gata, com o “motorzinho” ligado, tamanho é o barulho que faz. Você deve estar se perguntando: Esse cara vai ganhar o quê, escrevendo isso? O que eu posso responder é: Sonhos. Não estou dormindo, mas estou sonhando acordado. E, para ver o significado depois, estou escrevendo.

Se for contar o monte de coisas que passou pela minha mente, enquanto eu estava deitado, daria para escrever umas dez crônicas como esta. Resultado: Perdi tudo porque não escrevi. Agora que me sentei aqui, com o intuito de aproveitar alguma coisa do que eu estava pensando, vem outras ideias “atropelando”. É assim mesmo! É igual a uma enxurrada: Vem lixo de todo tipo. É garrafa pet boiando, é lata tilintando, bonecas nadando, sacos enchendo e esvaziando... Se você nunca perdeu seu tempo observando estas besteiras, vai pensar que estou inventando. Mas as ideias são assim mesmo. E se você não prender elas no papel, elas vão embora com a madrugada ou com qualquer hora. Uma ideia é assim: Ela vem e, PLIM! É como uma lâmpada que acendeu. Não é à toa que colocaram uma lâmpada acesa, simbolizando que alguém teve uma ideia. E por falar em luz, vou apagar a minha agora, para economizar energia. Estou com os rascunhos (na mente) das crônicas que me incomodaram tanto. De manhã vou tentar prendê-las definitivamente. Bem, talvez agora eu consiga dormir... Vou tentar.

A.J. Cardiais
imagem: google


Um poeta, um sonhador, um buscador, um hippie, um Anarquista... Sei lá! Um vagabundo, tentando melhorar o mundo.Open in new window

Poeta
AJCardiais
Poeta AJCardiais
Poemas del mismo poetaMás poemas
Rss del poetaRss del poeta
EstadísticasEstadísticas
 
Poema
Fecha 9/12/2012 19:03:01
Lecturas 744
Favoritos 1
Licencia Licencia Creative Commons
Enviar a un amigoEnviar
Versión imprimibleImprimir
Crea un documento PDF con el poemaCrear un pdf
Recientes
À noite
A besta fera
Felicidade ambulante
Futuro
Jogo de ambição
Al azar
Cada Um Na Sua
Divã
Fontes de inspiração
Falta De Amor Ao Próximo
A vida é como um rio
Los usuarios son responsables de sus propios comentarios.

Etiquetas

Login

Nombre:

Contraseña:

Recordar



¿Recuperar la contraseña?

Regístrese

Comentarios recientes

Poemas más leídos recientemente

O meu coração
AJCardiais
30/9/2018 23:28:22
O desafio de viver junto
AJCardiais
3/1/2013 23:53:13
A irregularidade do ato
AJCardiais
16/10/2018 15:45:26
Cadeia alimentar
AJCardiais
20/5/2012 13:30:43
Tus lindos ojos
juank0905041
20/9/2013 17:14:33
MI HOGAR
Starlight
26/9/2011 20:51:59
A nobreza de quem sabe sofrer
AJCardiais
29/12/2018 11:56:18
A besta fera
AJCardiais
26/3/2020 15:55:42
PROVERBIOS SUMERIOS
JoelFortunato
5/12/2012 3:35:09
Obrigado poeta
AJCardiais
4/11/2012 14:43:13