Latino-Poemas
¡Regístrese Ahora!     Conectarse

Consultar

Otros

Usuarios conectados

25 usuario(s) en línea (14 usuario(s) navegando Poemas y prosas)

Registrados: 0
Invitados: 25

más ....

Licencia

Licencia Creative Commons

Crónicas : 

Sobre Gatos

 
Sobre Gatos
 
Eu nunca criei gatos. Aliás, nunca criei animal nenhum. Não é por não gostar de animais... Muito pelo contrário: Eu gosto até demais. Não crio porque acho que, se a gente resolve adotá-los, é preciso dar toda atenção a eles. E animal "doméstico" para mim é só gato e cachorro. Não me venha com coelho, tartaruga, pássaros, macacos e etc... E nem adianta dizer que são de cativeiro porque, espontaneamente, eles não nascem em cativeiro. Eles são de cativeiro por uma condição imposta pelo homem. Geralmente "os ancestrais" deles foram aprisionados e com isso perderam o faro, o tino, os dons de viverem no seu habitat, e não puderam (ou souberam) passar para os filhotes. Então, se soltassem um animal desses (de cativeiro), eles seriam presas fáceis de outros animais ou do próprio homem. Voltemos aos gatos:

Eu nunca criei gatos. Mas o meu neto um dia chegou com um aqui em casa. Era um gatinho feio, coitadinho... Minha esposa brigou, reclamou, xingou... Mas o gatinho ficou. Depois o gatinho obrou no banheiro (o gatinho já veio educado) ela reclamou, falou, falou... Deixou pra lá. Minha filha, quando chegou do trabalho, viu o gatinho e se apegou. No dia seguinte, o gatinho amanheceu tremendo e vomitando... Como ninguém entendia de gatos, foi aquela preocupação: Dá isso, dá aquilo, faz isso, faz aquilo... Dá um chá. Chá de quê? Sei lá... Reza. Reza pra quem? Pra São Francisco...
Com tanta preocupação, o gatinho ficou bom. Eu acho que ele queria era chamar a atenção. E como chamou... Bem, o gatinho foi crescendo cheio de atenções, de leite, de ração, de carne... Resultado: Virou um gatão. Para dizer melhor: Um lindo gatão. Nem preciso dizer que ganhou os nossos corações. Só para vocês imaginarem: Ele dormia com a gente. Minha mulher reclamava, brigava, mandava que eu fazer alguma coisa... Eu não fazia nada. Aliás, fazia sim. Eu dizia: Ele acha que nós somos a família dele. E nós não somos?

Pois bem, depois de tanto apego, uma vizinha começou a colocar veneno para matar ratos... Morreu uma gata (Nina, a namorada de Pepe, o nosso gato), morreu o segundo... Nós tentamos "segurar" o nosso gato, pois eu sonhei com ele se debatendo. Morreu o terceiro... Pepe foi o quarto. O meu neto, quando acordou, ficou sabendo. Aí começou a chorar, abriu o bueiro... Mesmo assim foi pra escola. Quando ele voltou da escola, foi logo gritando: Minha vó, olhe o que eu trouxe? Era outro gato. Minha mulher reclamou, terêrê, tarárá... O gato ficou. No outro dia, observando melhor, eu vi que era uma gata. Falei com minha mulher. Ela reclamou, brigou, perêrê, parárá... A gata está aqui, começando o reinado dela. Eu nunca criei gatos, porque não sabia que eles são tão maravilhosos. E o nome da gata é Lara.

Obs. Os outros gatos morreram distante da casa da "envenenadora". Já Pepe morreu na porta da casa dela. Foi como se estivesse a denunciá-la. Depois disso, ela parou de colocar veneno para ratos.

A.J. Cardiais
imagem: a.j. cardiais (Lara)


Um poeta, um sonhador, um buscador, um hippie, um Anarquista... Sei lá! Um vagabundo, tentando melhorar o mundo.Open in new window

Poeta
AJCardiais
Poeta AJCardiais
Poemas del mismo poetaMás poemas
Rss del poetaRss del poeta
EstadísticasEstadísticas
 
Poema
Fecha 15/12/2012 17:39:32
Lecturas 690
Favoritos 0
Licencia Licencia Creative Commons
Enviar a un amigoEnviar
Versión imprimibleImprimir
Crea un documento PDF con el poemaCrear un pdf
Recientes
O desejo
O equilibrador de palavras
Ideal de felicidade
Poeta - o clandestino
Sacudindo a loucura
Al azar
Manifesto do "EU"
Pondo a Cara Para Bater
Esbanjando poesia
Depois Do Ato Sexual
Passando Emoção
Los usuarios son responsables de sus propios comentarios.

Etiquetas

Login

Nombre:

Contraseña:

Recordar



¿Recuperar la contraseña?

Regístrese

Comentarios recientes

Poemas más leídos recientemente

A nobreza de quem sabe sofrer
AJCardiais
29/12/2018 11:56:18
A Irregularidade do ato
AJCardiais
16/10/2018 15:45:26
Experimentação ou possibilidades
AJCardiais
10/6/2012 18:06:56
O meu coração
AJCardiais
30/9/2018 23:28:22
Outono/inverno
AJCardiais
24/5/2019 20:37:29
Obrigado Poeta
AJCardiais
4/11/2012 14:43:13
MI PUEBLO
necoperata
3/11/2012 3:34:26
Erudição
AJCardiais
25/4/2019 18:46:46
Inspiração à deriva
AJCardiais
14/5/2019 10:22:29
Ensaio para coisas bobas
AJCardiais
28/5/2019 13:19:29