Latino-Poemas
¡Regístrese Ahora!     Conectarse

Consultar

Otros

Usuarios conectados

19 usuario(s) en línea (16 usuario(s) navegando Poemas y prosas)

Registrados: 0
Invitados: 19

más ....

Licencia

Licencia Creative Commons

Textos : 

(24)- Hitler- Ian Kershaw

 


Os dois volumes condensados da obra de Kershaw totaliza quase 1200 páginas. No estilo histórico contemporâneo analisando cada pequena ou grande particularidade do regime nazista, e também a vida de Hitler, a obra tem um apelo para o grandioso, o épico, à biografia total.

Ian Kershaw, entretanto, exagera em muitas passagens do livro a linguagem para descrever Adolf Hitler. A neutralidade é deixada de muitas vezes de lado para expressar uma aproximação da desaprovação e desagrado pela personalidade e atos cometidos por Hitler.

Da infância pouco conhecida à adolescência conturbada, o desejo de ser artista, a recusa em aceitar sua arte na Academia de Viena, as amizades, as idas ao teatro para assistir as óperas wagnerianas, tudo é contado tentando relacionar cada fato com o glorioso futuro do Führer.

Ian Kershaw criou uma boa obra, mas alguns capítulos mal escondem a total subjetividade do próprio autor ao falar sobre temas mais complexos como a estratégia militar, a logística, a diplomacia, etc. No entanto, a análise política e econômica do III Reich é sóbria, justa e correta, não deixando nenhum acontecimento sem conexão.

Como toda obra histórica os trechos de correspondência pessoal, os relatos pessoais são encaixados para uma compreensão total do Hitler político e humano.

Esta biografia vem esclarecer a vida e o regime nazista com uma visão distante, a visão da História de cada passo que foi galgado, até chegar ao pior conflito da história humana.

Ian Kershaw tem uma visão subjetiva da personalidade de Hitler, porém, traz fatos e provas cabais tomadas pelo ex- cabo austríaco. Isso dá autenticidade aos quase 30 anos da ascensão do regime nazista à sua queda.


Yo no soy un poeta, pensador, artista o cualquier otra persona que aman. Así que si mi escritura es que se puede llamar así, es sólo mía y de nadie más va a ir conmigo y cuando yo muera.

Poeta
wessouza
Poeta wessouza
Poemas del mismo poetaMás poemas
Rss del poetaRss del poeta
EstadísticasEstadísticas
 
Poema
Fecha 29/4/2012 19:32:52
Lecturas 526
Favoritos 0
Licencia Licencia Creative Commons
Enviar a un amigoEnviar
Versión imprimibleImprimir
Crea un documento PDF con el poemaCrear un pdf
Recientes
Insight perdido
35 haicais
Urano em Touro
Haikai 182
Haikai 181
Al azar
Haikai 136
O mar e o azul
Frase 257
Himno al atardecer
El ateísmo: La muerte del gran Padre
Los usuarios son responsables de sus propios comentarios.

Etiquetas

Login

Nombre:

Contraseña:

Recordar



¿Recuperar la contraseña?

Regístrese

Comentarios recientes

Poemas más leídos recientemente

2 meses a tu lado
caz_master
11/5/2012 4:22:07
Tus lindos ojos
juank0905041
20/9/2013 17:14:33
TU MIRADA...
RAMSHADY
19/7/2012 3:27:29
MI PUEBLO
necoperata
3/11/2012 3:34:26
MI HOGAR
Starlight
26/9/2011 20:51:59
DESCANSA EN PAZ...
Claudia
1/8/2012 23:59:35
PROVERBIOS SUMERIOS
JoelFortunato
5/12/2012 3:35:09
Me alegra haberte conocido
CaelumDraconis
24/7/2013 3:30:19
Epitafio II
gus_de_las_pampas
17/2/2018 4:26:52
Rotina
AJCardiais
10/2/2018 11:59:14