Latino-Poemas
¡Regístrese Ahora!     Conectarse

Consultar

Otros

Usuarios conectados

28 usuario(s) en línea (22 usuario(s) navegando Poemas y prosas)

Registrados: 1
Invitados: 27

JoelFortunato, más ....

Licencia

Licencia Creative Commons

Poemas -> Desilusión : 

A Direção do Vento

Etiquetas: Etiquetasamor   EtiquetasSolidão   EtiquetasPaixão   Etiquetasdor   Etiquetasreflexão   Etiquetasdesejo   Etiquetassedução  
 

Você veio me conceber uma luz
Uma luz que clareia você
Ou será que veio me entorpecer
Com seu jogo de mentiras

Podemos disfarçar
Ou ser nós mesmos
Podemos sorrir, ou chorar
Poderíamos nem estar aqui esta noite
Mas não podemos fugir de nós mesmos...

É fácil apontar um culpado
Agora que estamos separados
Bater a porta e sair chutando tudo
Como se nada tivesse acontecido

Agora que o sol está mais vermelho
E mudou de direção o seu brilho
Agora que as folhas caíram
E floresceu no seu mundo
É fácil apontar um culpado

Mas um dia há de florescer também
O sol se lembrará dos lados de cá
O vento irá mudar de direção
E trarão as folhas na palma de minhas mãos

Mas esta noite eu suplico
Não vá sair por aí
Bancando a santa que perdeu a sua áurea
Vamos enfrentar a realidade
Mesmo que ela pareça apenas um sonho

Vamos colocar a limpo
Vamos odiar se for preciso
Vamos colocar em risco
As incertezas de que somos amigos
Vamos revirar nossos livros
E ver quem é protagonista deste jogo

O vento mudou a direção
Não adianta virar as costas
Como se nada tivesse acontecido.




Marcelo Henrique Zacarelli escreve Poemas e Compõe Músicas desde 1986, tem como Pseudônimo a Artista Ficticia Christine Aldo.

Produzido por Marcelo Henrique Zacarelli
Village, Abril de 2011 no dia 21.
Poeta
zacarelli
Poeta zacarelli
Poemas del mismo poetaMás poemas
Rss del poetaRss del poeta
EstadísticasEstadísticas
 
Poema
Fecha 22/6/2011 22:47:41
Lecturas 695
Favoritos 0
Licencia Licencia Creative Commons
Enviar a un amigoEnviar
Versión imprimibleImprimir
Crea un documento PDF con el poemaCrear un pdf
Recientes
A História da Bola
Amor pela Metade
Adolescente Perdida
Aço da Saudade
No Silêncio do Seol
Al azar
Monótonas Ruas de Terra
Meias Rasgadas
Árbol en vano
ADOLF O EGOCÊNTRICO
A PUTA DA VIDA
Los usuarios son responsables de sus propios comentarios.

Etiquetas

Login

Nombre:

Contraseña:

Recordar



¿Recuperar la contraseña?

Regístrese

Comentarios recientes

Poemas más leídos recientemente

Rotina
AJCardiais
9/1/2019 13:16:22
O Meu Coração
AJCardiais
30/9/2018 23:28:22
Mundo cor de rosa
AJCardiais
8/12/2018 16:53:03
Sem registro
AJCardiais
29/12/2018 11:50:39
Sem combustível
AJCardiais
26/12/2018 13:30:32
A nobreza de quem sabe sofrer
AJCardiais
29/12/2018 11:56:18
¿Cómo no extrañarte?
miltinho
9/12/2018 23:06:39
PROVERBIOS SUMERIOS
JoelFortunato
5/12/2012 3:35:09
Amor - Objeto Indireto
AJCardiais
26/5/2018 12:04:36
2 meses a tu lado
caz_master
11/5/2012 4:22:07