Latino-Poemas
¡Regístrese Ahora!     Conectarse

Consultar

Otros

Usuarios conectados

39 usuario(s) en línea (18 usuario(s) navegando Poemas y prosas)

Registrados: 0
Invitados: 39

más ....

Licencia

Licencia Creative Commons
Poemas : 

ASSOBIANDO ALTO

 
ASSOBIANDO ALTO

Assobiando alto chamei os passarinhos
Emitindo paz e comida como chamariz
Fiz um bom "manjar" e recebi a sua vinda
Quanto milênio já não passou no tempo
De quando eles vinham comer na nossa mão
 
Tempos imemoriais que nem imaginamos
Em que  pirilando deveriam vir nos alegrar
Continuam alegres pois é da sua natureza
Mas na cidade só chegam como a mendigar
 
Cantando vinham nas mãos em plena natureza
Pois não eram mortos como simples brincadeira
Ainda bem que eu sempre fui ruim de pontaria
Quando criança deste mal não me davam conta
Então desse mal agir não preciso ter lembrança

'Não é o lugar em que nos encontramos nem as exterioridades que tornam as pessoas felizes; a felicidade provém do íntimo, daquilo que o ser humano sente dentro de si mesmo -graal.org.br


"A felicidade provém do íntimo, daquilo que o ser humano sente dentro de si mesmo" Roselis von Sass - www.graal.org.br

Poeta
hserpa
Poeta hserpa
Poemas del mismo poetaMás poemas
Rss del poetaRss del poeta
EstadísticasEstadísticas
 
Poema
Fecha 1/12/2018 15:51:32
Lecturas 117
Favoritos 0
Licencia Licencia Creative Commons
Enviar a un amigoEnviar
Versión imprimibleImprimir
Crea un documento PDF con el poemaCrear un pdf
Recientes
A BUSCA ETERNA DOS SONHOS
QUE A POESIA INSPIRE PAZ
O JARDIM DO AMOR
UM NOVO DESTINO
A FEIURA NO COMUNISMO E A BELEZA NA DEMOCRACIA
Al azar
O SOFRIMENTO ANÍMICO DE MUITOS, PRINCIPALMENTE NO
QUEM SOU EU QUEM SOMOS NÓS?
O SOFRIMENTO ANÍMICO DE MUITOS
UMA OUTRA VEZ TALVEZ
SE QUEIRA BEM, TENHA AMOR A SI
Los usuarios son responsables de sus propios comentarios.

Etiquetas

Login

Nombre:

Contraseña:

Recordar



¿Recuperar la contraseña?

Regístrese

Comentarios recientes

Poemas más leídos recientemente