Latino-Poemas
¡Regístrese Ahora!     Conectarse

Consultar

Otros

Usuarios conectados

35 usuario(s) en línea (23 usuario(s) navegando Poemas y prosas)

Registrados: 1
Invitados: 34

lud, más ....

Licencia

Licencia Creative Commons
Poemas -> Introspectíon : 

Almas desabitadas

 






Almas de aço enferrujadas em
Formas brancas, o líquido sem corpo,
As almas da intemporalidade misturam
Os desejos ilógicos, a boca líquida
Tem propriedades mágicas e o grotesco nas línguas viperinas sufocam!

Almas desabitadas do porão
As janelas nunca são abertas,
Poeira de um tempo secular...
Cheiro tedioso e ruim não registrado,
Pus de paredes lascadas em tons azuis.

Carnalidades perdidas em
Efluvios de sedução, magia incompleta,
Visões já estão perdidas e para sempre
Sem tocar o véu de Maya.
Colorido e desconhecido no mundo...
Quem é você, com asas
Presas em uma existência chata e miserável?

Os que habitam mundos paralelos
Tem Mentes inquietas e doentes
Sentidos escondidos sempre...
Numinoso? Sua contribuição é
Permitida ou forçada a passar
De artifício e decepção?

Por sua vez, as imagens corroem
Sentimentos de catarse, modelos
De visões fracas e tolas.
As correntes de ferro que
Apertam os nós psíquicos
Sufocam todas as almas.

Almas desabitadas entregues
Aos neurônios de uma convulsão no espírito!

Poeta
lud
Poeta lud
Poemas del mismo poetaMás poemas
Rss del poetaRss del poeta
EstadísticasEstadísticas
 
Poema
Fecha 14/9/2018 19:20:52
Lecturas 88
Favoritos 0
Licencia Licencia Creative Commons
Enviar a un amigoEnviar
Versión imprimibleImprimir
Crea un documento PDF con el poemaCrear un pdf
Recientes
Haikai 619
Haikai 618
Haikai 617
Haikai 616
Haikai 615
Al azar
Niketeria
Terceira Sinfonia, Beethoven
Trombeta ante guerra
Haikai 239( Naná- Disney)
Alpina
Los usuarios son responsables de sus propios comentarios.

Etiquetas

Login

Nombre:

Contraseña:

Recordar



¿Recuperar la contraseña?

Regístrese

Comentarios recientes

Poemas más leídos recientemente

Erudição
AJCardiais
25/4/2019 18:46:46
A Irregularidade do ato
AJCardiais
16/10/2018 15:45:26
O meu coração
AJCardiais
30/9/2018 23:28:22
Obrigado Poeta
AJCardiais
4/11/2012 14:43:13
A nobreza de quem sabe sofrer
AJCardiais
29/12/2018 11:56:18
Experimentação ou possibilidades
AJCardiais
10/6/2012 18:06:56
Outono/inverno
AJCardiais
24/5/2019 20:37:29
Inspiração à deriva
AJCardiais
14/5/2019 10:22:29
Uma história de fezes (Fé, no plural)
AJCardiais
11/2/2016 19:45:20
MI PUEBLO
necoperata
3/11/2012 3:34:26