Latino-Poemas
¡Regístrese Ahora!     Conectarse

Consultar

Otros

Usuarios conectados

38 usuario(s) en línea (23 usuario(s) navegando Poemas y prosas)

Registrados: 0
Invitados: 38

más ....

Licencia

Licencia Creative Commons

Frases y Pensamientos : 

PROCURA CONSTANTE

 
Procuro na imensidão do pensamento o que me está a incomodar. Inquietude, marasmo, falta de incentivos, algo é.
Bem lá no fundo sei, mas não posso pedir mais. Por isso tento outra causa. Mas são passos perdidos nas lajes gastas do meu caminho.
É tão pouco! É um quase nada, mas não está nas minhas mãos consegui-lo
Enfim! Vamos pensar que ainda o vou conseguir. Difícil, quase impossível, mas é tão pouco!
Sem ter palavras exatas para o dizer, agonia a esperança. Talvez por engano meu pensei que era passageiro, mas não. A realidade aí está. E faz-me falta, é tão pouco, quase nada.
Devagar sem dar conta, coisas morrem. Desgastada por não poder ter o que deveria ter por direito, frustrada, encolhida, enrolada sobre mim, vegeto, neste meu canto.
Fingindo, a mim mesma mais endurece a doçura do meu sonho. Como casa pintada, com um jardim florido, por dentro está gasta, quase vazia, muda sem sons de vida.
Não culpo ninguém, só o tempo. É tremendo lutar com todas as forças e maneiras, tentar estancar a hemorragia dele a passar, mas por muito que o coração doa, nunca o poderei parar.
Neste momento queria andar, passear sem vento, chuva, nem escolhos onde tropeçar.
Queria ainda a minha doce gatinha branca, que tanta falta me faz. A criança que fui, livre e inconsciente num mundo de fantasia.
Com lentidão me levanto, sem vontade de nada forço o corpo, mas quem força a alma?
Pergunto a mim mesma, “que queres?” Não sei. Estou cheia de tudo, nada me apetece.
Tristeza profunda de não ter o que desejo. Impotente, sem sabedoria para resolver o que não está bem.
Pranto seco no deserto árido do meu sentir. O vento fustiga, sede, por teto, as estrelas, sem rumo, fria, consciente, do nada, em que estou.
Deus meu, tenho carinho, mas que mais?
Pena infinita de alguém, talvez, pranto seco na alma, preciso de mais. Uma alegria? Qual? Nunca poderei em verdade ser franca e gritar o porquê desta falta de ti.
O meu silêncio é por respeito, outros há, mas são de culpa e dos outros.
Desembrulhei o rebuçado, e é amargo. Que fazer? Deitá-lo fora, não. Aceitá-lo esperar que outro venha e seja doce.
Tenho tantas saudades de mim! Quando tinha instantes plenos de vida!
No eco longínquo, para além dos montes e mares, no infinito resguardado de olhares, até lá vou de quando em vez. Abraços dou, afagos tenho, ternura em olhos que se fecharam para sempre, sou feliz. E a saudade de mim por momentos desaparece, mas volto e sou cicatriz de sofrimento, de ter esta maneira de sentir.
Se soubessem o que é ter mais vida interior que física, ninguém me criticava.
Ao olhar dos outros tenho tudo para ser feliz. Um pouco de inveja sinto neles, mas o meu interior é imenso. O pensamento ultrapassa tudo e todos. Nem eu própria compreendo, como posso ser tão diferente.
Talvez acredite em Deus mais do que é normal, mas sou assim. Tenho que tentar aceitar e viver o meu mundo, fazendo de conta que sou uma mais entre todos.
Uns braços invisíveis queria ter, trespassar tudo para ir buscar tudo o que quero, guardar nas mãos, tudo o que perdi e que me fariam em plenitude feliz.
Nem tudo o que se tem faz falta, mas o que não temos mais falta faz.
O que escrevo nem todos compreendem, mas no que não escrevi está a essência do meu pranto seco.
Porto, 6 de Junho de 2017


Escrbo para todos.El verano fué con el el sol las fiestas,la playa los amigos que encontramos en vacaciones,deseo que par el año o sea verano otra vez para todos,un abrazo a mis compañeros de Latino Poemas hasta siempre.
Carminha Nieves.

Poeta
secreet50
Poeta secreet50
Poemas del mismo poetaMás poemas
Rss del poetaRss del poeta
EstadísticasEstadísticas
 
Poema
Fecha 6/6/2017 15:05:16
Lecturas 524
Favoritos 0
Licencia Licencia Creative Commons
Enviar a un amigoEnviar
Versión imprimibleImprimir
Crea un documento PDF con el poemaCrear un pdf
Recientes
NO SILÊNCIO DO QUERER
A COLINA DOURADA
UM SOPRO NA SOLIDÃO
SENTIR SEM SENTIDO
ABUELOS
Al azar
POLVO EN EL AIRE
MIRANDO EL CIELO GRIS
EXTRAÑA FORMA DE SER
EN LA DISTANCIA
3º SERE SOLO YO?
Los usuarios son responsables de sus propios comentarios.

Autor Hilo
JoelFortunato
Enviado: 8/6/2017 4:18  Actualizado: 8/6/2017 4:18
Incondicional
Incondicional
Avatar
Conectado: 23/6/2011
Desde:
Envíos: 8133
Icon Re: PROCURA CONSTANTE
Esta é uma bela escrita, extensiva, profunda, sincera e com pensamentos e sentimentos de vida interessantes.
Os paus, uns nascem para santos, outros para tamancos. Mais vale boa esperança que ruim posse.
A boca não mente o que o coração sente.
Por favor continuem a compartilhar suas belas obras. Envio-lhe meus melhores votos para sua vida.

Autor Hilo
secreet50
Enviado: 8/6/2017 18:05  Actualizado: 8/6/2017 18:05
Incondicional
Incondicional
Avatar
Conectado: 8/1/2009
Desde: españa portugal
Envíos: 1316
Icon Re: PROCURA CONSTANTE
Gracias, por su cariño en aceptar lo que escribo.

Un abrazo desde mi pequeño rincón.

Carminha Nieves

Etiquetas

Login

Nombre:

Contraseña:

Recordar



¿Recuperar la contraseña?

Regístrese

Comentarios recientes

Poemas más leídos recientemente

A nobreza de quem sabe sofrer
AJCardiais
29/12/2018 11:56:18
O meu coração
AJCardiais
30/9/2018 23:28:22
A Irregularidade do ato
AJCardiais
16/10/2018 15:45:26
Experimentação ou possibilidades
AJCardiais
10/6/2012 18:06:56
Obrigado Poeta
AJCardiais
4/11/2012 14:43:13
Outono/inverno
AJCardiais
24/5/2019 20:37:29
Inspiração à deriva
AJCardiais
14/5/2019 10:22:29
Ensaio para coisas bobas
AJCardiais
28/5/2019 13:19:29
Amarnos sin tiempo...
miltinho
10/6/2019 6:39:04
Erudição
AJCardiais
25/4/2019 18:46:46