Latino-Poemas
¡Regístrese Ahora!     Conectarse

Consultar

Otros

Usuarios conectados

42 usuario(s) en línea (32 usuario(s) navegando Poemas y prosas)

Registrados: 1
Invitados: 41

JoelFortunato, más ....

Licencia

Licencia Creative Commons
Prosas Poéticas : 

CONTINUO A PROCURAR QUEM SOU

Etiquetas: EtiquetasNATAL...MISÉRIA...FRIEZA  
 
Brevemente mais um Natal que bate à porta.
O que mudou nesta sociedade depois do ultimo?
Nada! Ou sim, piorou, a miséria se exporta
Quantos continuam sem saber quem são,
Quantos ainda continuam a dormir no chão.
Procuram calor, procuram amor, procuram ser
Mas não sabem ainda se são seres humanos
Ou se são feitos de ilusões, de nada, de enganos.
Procuro saber quem sou, não tenho resposta
Procuro saber onde estou, estou numa sociedade
Sem,condescendência sem coração, sem atenção
Nem todos os seres têm o mesma possibilidade
Passam por nós como quem passa ao lado de nada.
Mas porquê? Somos seres considerados humanos
Há os que são privilegiados, outros vivem de enganos
Muitos sorrisos, palmadinhas mas sem sentimento
Os punhais sempre afiados sempre prontos a ferir
Enquanto a nossa dignidade sangra, eles ficam a rir.
Mas não fazem por mal, eu até os compreendo,
É simplesmente por cinismo por cobardia, sem coragem
Por nos dizer em face, não, não gosto de ti, não és nada!
É na verdade triste que haja quem acredite em fadas
Eu continuo a acreditar que a amizade mesmo virtual
Deve de ser respeitada senão corta-se o cordão umbilical
Que nos liga sem nos conhecermos, nem todos, certo,
Que por vezes longe , por vezes perto, nos dão o ombro,
Que nos dão calor com as suas palavras verdadeiras
Nos aquecendo a alma e acreditamos que somos alguém.
Eu há muito que procuro a amizade sincera tão almejada
Mas quem sou eu? Sou alguém sem interesse, não sou nada
Mas pouco importa, sou como sou ninguém me mudará
A minha dignidade nasceu comigo e comigo morrerá

A. da fonseca

Poeta
bebert
Poeta bebert
Poemas del mismo poetaMás poemas
Rss del poetaRss del poeta
EstadísticasEstadísticas
 
Poema
Fecha 16/9/2016 18:33:51
Lecturas 477
Favoritos 0
Licencia Licencia Creative Commons
Enviar a un amigoEnviar
Versión imprimibleImprimir
Crea un documento PDF con el poemaCrear un pdf
Recientes
EU, A VIDA E A MORTE
OS ASTROS E UM ANJO
O POETA MORREU
DOIS LOUCOS
O TEU COPRPO DESNUDADO
Al azar
PERDI-ME NA NOITE
O LABIRINTO DA VIDA
ESCREVI O QUE ME DIZIA O CORAÇÃO
É O QUE VOS DIGO
SOU UM DEMOCRATA
Los usuarios son responsables de sus propios comentarios.

Autor Hilo
JoelFortunato
Enviado: 21/9/2016 1:42  Actualizado: 21/9/2016 1:42
Incondicional
Incondicional
Avatar
Conectado: 23/6/2011
Desde:
Envíos: 8024
En línea
Icon Re: CONTINUO A PROCURAR QUEM SOU
Sua escrita é profunda, com grandes sentimentos e uma bela maneira de dizer isso. Seu jeito de ser é especial, amigável, nobre e compartilha sua arte de forma clara e agradável. Saúde e paz para sua vida.

Autor Hilo
bebert
Enviado: 24/9/2016 7:45  Actualizado: 24/9/2016 7:45
Incondicional
Incondicional
Avatar
Conectado: 17/4/2016
Desde: France
Envíos: 201
Icon Re: CONTINUO A PROCURAR QUEM SOU
Obrigado senhor Doutor e poeta Joel Fortunato pelo seu comentário e pelos seus votos, que retribuo.

Etiquetas

Login

Nombre:

Contraseña:

Recordar



¿Recuperar la contraseña?

Regístrese

Comentarios recientes

Poemas más leídos recientemente

A nobreza de quem sabe sofrer
AJCardiais
29/12/2018 11:56:18
O Meu Coração
AJCardiais
30/9/2018 23:28:22
A Irregularidade do ato
AJCardiais
16/10/2018 15:45:26
MI PUEBLO
necoperata
3/11/2012 3:34:26
TU MIRADA...
RAMSHADY
19/7/2012 3:27:29
2 meses a tu lado
caz_master
11/5/2012 4:22:07
MI HOGAR
Starlight
26/9/2011 20:51:59
Tus lindos ojos
juank0905041
20/9/2013 17:14:33
Amor - Objeto Indireto
AJCardiais
26/5/2018 12:04:36
¿Cómo no extrañarte?
miltinho
9/12/2018 23:06:39