Latino-Poemas
¡Regístrese Ahora!     Conectarse

Consultar

Otros

Usuarios conectados

29 usuario(s) en línea (17 usuario(s) navegando Poemas y prosas)

Registrados: 0
Invitados: 29

más ....

Licencia

Licencia Creative Commons

Poemas : 

Descarga

Etiquetas: Etiquetaspoema   EtiquetasVerso   Etiquetastiago malta   Etiquetasdescarga   Etiquetasurca  
 
Descarga
 
Deixar a palavra surgir no papel
Para ver se descarrega tudo, tudo,
Tudo de bom!
Tudo de mau!
Frio-quente? Que seja!
Sejamos nós todos.
Porque a porra do papel voa:
Andava de barca (Urca?),
Agora...Botafogo:
Terra de todos os avós,
Mas que se foda
Pois os meus não estão lá.

Liberto palavras aleatoriamente
Para vir um babaca dizer
Que meu poema é escroto,
Mas ai tudo bem, tudo passa,
A critica faz parte do todo,
Ai fica os atores falando,
Que ninguém os compreendem?
São débeis mentais que não percebem
Que ninguém, mas ninguém
Entende ninguém,
Não é fulano nem beltrano são todos que não entendem!
É essa pá de bostas que reside aqui
E eu to incluído
Porém isso não é um poema depressivo,
Eu apenas estou descarregando.
É que às vezes sou para raio, antena, imã.
Isso não interessa pra ninguém,
Pois ninguém viu ou tem idéia do que senti
- Aquela porra esta possuída, ta amarrado!

Nos não estamos nem ai,
Ninguém esta:
Pois ta tudo fora do ar,
Ou cheio de chiado, estática,
O sinal ta fraco,
Por favor, não desliga
Se não, eu aperto o botão que faz “BUM”.
Eu vou pula!
Não chega perto!
Alô! Alô! Alô!
Há ta, continua ai, pois eu to aqui,
E todos estão surdos,
Eles não ligam pra gente
Mas eu entendo e tenho pena,
Pois não ligam pra eles
E eu vou terminar o que comecei
E...E...E...
Não to mais com saco. Tchau!
--BUM!!!--


A supimpa tipo. Yo soy un poeta Carioca (cerca de los suburbios redneck), yo sé por DJ Goro (no guisantes secos y el dinero no es divertido), multi-instrumentista (no el talento para tocar cualquier instrumento, pero un gran esfuerzo juega un lun ...

Publicado Originalmente no folhetim cantinho do poeta feliz
Poeta
otiagom
Poeta otiagom
Poemas del mismo poetaMás poemas
Rss del poetaRss del poeta
EstadísticasEstadísticas
 
Poema
Fecha 21/2/2011 4:19:41
Lecturas 1004
Favoritos 0
Licencia Licencia Creative Commons
Enviar a un amigoEnviar
Versión imprimibleImprimir
Crea un documento PDF con el poemaCrear un pdf
Recientes
Teatro del Cáncer presenta Apología del Absurdo
Sudar un monstruo errante
Lied antes de ir a la cama
Soneto artificial
Epitafio para el senador Joventino
Al azar
Teatro del Cáncer presenta Apología del Absurdo
El dulce
Okçuluk e D'k tahg
Experiencia (Capítulo II)
Todos nós que já se foram - segunda parte
Los usuarios son responsables de sus propios comentarios.

Etiquetas

Login

Nombre:

Contraseña:

Recordar



¿Recuperar la contraseña?

Regístrese

Comentarios recientes

Poemas más leídos recientemente

2 meses a tu lado
caz_master
11/5/2012 4:22:07
Tus lindos ojos
juank0905041
20/9/2013 17:14:33
TU MIRADA...
RAMSHADY
19/7/2012 3:27:29
MI PUEBLO
necoperata
3/11/2012 3:34:26
MI HOGAR
Starlight
26/9/2011 20:51:59
DESCANSA EN PAZ...
Claudia
1/8/2012 23:59:35
A MI ESPOSA Y MADRE
joseferchozamper
13/5/2012 1:40:09
PROVERBIOS SUMERIOS
JoelFortunato
5/12/2012 3:35:09
Epitafio II
gus_de_las_pampas
17/2/2018 4:26:52
Don Quijote de la Mancha
papajumed
10/10/2010 3:20:43