Latino-Poemas
¡Regístrese Ahora!     Conectarse

Consultar

Otros

Usuarios conectados

36 usuario(s) en línea (30 usuario(s) navegando Poemas y prosas)

Registrados: 1
Invitados: 35

bebert, más ....

Licencia

Licencia Creative Commons
Prosas Poéticas : 

ERA UMA VEZ UM PLANETA

Etiquetas: EtiquetasSOMBRA. TRISTEZA  
 
Era uma vez um planeta do nosso sistema solar onde se vivia feliz.

Havia enormes montanhas de amor, de longos e largos oceanos de felicidade, as mais belas cores confundiam se e formavam um belo e grande Arco Íris.

As flores, belas em cor e formas , confundiam se com as crianças que corriam de um lado para outro com imensa alegria.
Os animais era igualmente de rara beleza, os passarinhos, esses voavam baixo como se quisessem conviver de perto e assim todos estes seres viviam em harmonia e felicidade.

Com os anos este planeta começou a mudar, novas espécies de animais começaram a aparecer e a vida pouco a pouco começou a degradar.

A relva, ai a relva... linda mas perigosa, escondia nela as mais variadas formas de destruição onde uma nova raça se desenvolveu. De passo a passos largos começaram a tomar posse de toda a pradaria ate la linda ou quase e esta maldita raça conseguiu unir os seus amigos seguros e a miséria, construida e desenvolvida por eles foi entregue aos pobres habitantes que viviam normalmente antes e agora nada tinham para meter entre os dentes, frio e fome não faltavam enquanto que para os
amigos coelhos era fartura e ate se deram ao luxo de retirar uma fatia do pouco que tinham deixado , enquanto para os aumentos de boa vida, era coisa deles, isso era diário.
Um dos primitivos habitantes falou com um poderoso novo colonizador pedindo para que ele faça algo de melhor e a resposta foi:
então vem pedir que seja eu a o ajudar, eu, que tenho muitas dificuldades para ter comida que chegue ate ao fim do mês, oh homem, tenha juízo.

E assim terminou a alegria de viver dos antigos habitantes do que foi esse belo planeta e hoje, só vemos passar os cordeirinhos.


A da Fonseca

SPA Autor 16430

Poeta
bebert
Poeta bebert
Poemas del mismo poetaMás poemas
Rss del poetaRss del poeta
EstadísticasEstadísticas
 
Poema
Fecha 6/5/2016 22:09:40
Lecturas 335
Favoritos 1
Licencia Licencia Creative Commons
Enviar a un amigoEnviar
Versión imprimibleImprimir
Crea un documento PDF con el poemaCrear un pdf
Recientes
EU, A VIDA E A MORTE
OS ASTROS E UM ANJO
O POETA MORREU
DOIS LOUCOS
O TEU COPRPO DESNUDADO
Al azar
A VIDA É UM LIVRO
AS PÉTALAS CAÍDAS
VELHO CARRO
NAMORADA DOS MEUS SONHOS
NÓS DEVIAMOS BEIJAR
Los usuarios son responsables de sus propios comentarios.

Etiquetas

Login

Nombre:

Contraseña:

Recordar



¿Recuperar la contraseña?

Regístrese

Comentarios recientes

Poemas más leídos recientemente

O Meu Coração
AJCardiais
30/9/2018 23:28:22
A Irregularidade do ato
AJCardiais
16/10/2018 15:45:26
A nobreza de quem sabe sofrer
AJCardiais
29/12/2018 11:56:18
MI PUEBLO
necoperata
3/11/2012 3:34:26
TU MIRADA...
RAMSHADY
19/7/2012 3:27:29
Tus lindos ojos
juank0905041
20/9/2013 17:14:33
2 meses a tu lado
caz_master
11/5/2012 4:22:07
MI HOGAR
Starlight
26/9/2011 20:51:59
¿Cómo no extrañarte?
miltinho
9/12/2018 23:06:39
Amor - Objeto Indireto
AJCardiais
26/5/2018 12:04:36