Latino-Poemas
¡Regístrese Ahora!     Conectarse

Consultar

Otros

Usuarios conectados

42 usuario(s) en línea (29 usuario(s) navegando Poemas y prosas)

Registrados: 1
Invitados: 41

Ana, más ....

Licencia

Licencia Creative Commons

Poemas : 

MICROCONTOS OU POESIAS MICRO

 
MICROCONTOS POETICOS OU POESIAS MICRO

PASSOU PELO PORTÃO
QUE DAVA PARA O RIO
...OLHOU PARA TRÁS..
NADA..
ENTÃO OLHOU PARA A FRENTE
E RIU

O SOL A PINO DOIA NA ALMA
COMO SE FOSSE CARNE EXPOSTA
SENDO CURTIDA PARA CARNE DE SOL

LEU O JORNAL
COMO SE AS NOTICIAS DO DIA
ALIVIASSEM A SOLIDÃO
QUE NAS NOITES SENTIA

NO TELHADO AS FRESTRAS
DA DECADENCIA DOS ANOS
ARDUAMENTE VIVIDOS

AO LADO DA CHURRASQUEIRA
LEMBRAVA QUE JÁ NÃO FOI TÃO SOZINHO
... MAS NUNCA TÃO FELIZ

A MESA POSTA, LUGARES MARCADOS
AGUARDANDO OS QUE FICAM
O ANO INTEIRO BRIGANDO

SUBIA OS DEGRAUS
JÁ SEM NINGUÉM A LHE ESPERAR,
ERA COMO ESTIVESSE INDO À FORCA
EM CADA UMA DAS NOITES

SENTADO NA SOMBRA SENTIU
QUE NESTE MUNDO ELE SOBRAVA
MAS ASSUMINDO ESTE PAPEL RELAXOU
SABENDO QUE AFINAL NADA PERDIA

A NUVEM PASSOU E QUASE PARANDO
TAPOU O SOL DANDO ALGUM ALIVIO
A QUEM EM FRENTE ABRIA CAMINHO

A BELA ÁRVORE
SE REBUSTECIA
E NELE A VIDA SE IA
QUANTOS ANTES
NÃO A VIRAM ASSIM
NUM MOMENTO A SÓS
E A QUANTOS ELA AINDA NÃO VIRIA.

ABRIU O LIVRO COMO SE FOSSE
A PORTA DE UM MUNDO NOVO
COMO SEMPRE ACONTECIA
E AO TERMINÁ-LO COMO A TODOS
OLHAVA EM VOLTA E NADA MUDADO SENTIA
MAS SÓ APARENTEMENTE ASSIM PARECIA

OS PASSAROS PASSARAM
SOBRE O CÉU AZUL
GRANANDO BARULHENTOS
ENQUANTO ELE APRECIAVA O SILÊNCIO

AO LONGO DA ESTRADA RETA
FICAVA PENSANDO EM QUANTAS
ENTRÂNCIAS E CURVAS
NA VIDA AINDA VIRIA

NO PASSAR AGRADÁVEL DOS DIAS
SABIA QUE DELES MENOS TINHA
MAS NÃO VOTARIA ATRÁS
NEM QUE FOSSE POR UM DIA

TIROU O CALÇADO
E NA GRAMA CAMINHAVA
A VIDA JÁ LHE ERA MACIA

VIZINHANÇA BARULHENTA
ERA A ALGAZARRA DO DIA
GANHAVAM A VIDA
DO QUE NO BERRO SE VENDIA

BATERAM PALMA
QUEM SERIA?
APENAS ALGUÉM QUE NUNCA MAIS VERIA

NAS CURVAS DA ESTRADA
COM ATENÇÃO REDOBRADA
PASSAVA A TENSÃO DO DIA

ENTRE O BARULHO AO LONGE
... DAS CRIANÇAS...
OLHAVA EM VOLTA
E ALEGRIA TAMBÉM SENTIA

DA VARANDA VIA A NATUREZA
INFANTIL.. COMO A LHE MOSTRAR
TODA A SIMPLICIDADE DA VIDA

DOS QUE FORAM NÃO LEMBRAVA
MUITOS POUCO DEIXARAM VALIA
MAS FELIZ VIVIA TODO NOVO DIA

LIMPOU O JARDIM
A ALMA SILENCIOU
RASTELOU A GRAMA
O CORAÇÃO ALIVIOU

LIMPOU AS GAVETAS
MUITO ESPAÇO SOBROU
DE MUITO ENTULHO SE LIVROU
E VIU QUE A ALMA SE ALEGROU

FECHOU A PORTA NA ÚLTIMA VEZ
E VIU O MUNDO SE ACABANDO
MAS O SOL DA RUA O OFUSCOU
E NO CHÃO JÁ VIU PARA ONDE IRIA

A CIDADE NA NOITE SE AQUIETAVA
E ELE, NAQUELE MOMENTO
TANTO BARULHO RPECISAVA

FICOU NO CARRO PENSANDO
ESTAVA NA HORA NOVAMENTE
DE IR À BUSCA INTERMITENTE

SENTOU NA VARANDA
E VIU QUE A VIDA É SIMPLES
COMO BOM FILME
QUE COMEÇA TODO DIA

"Não é o lugar em que nos encontramos nem as exterioridades que tornam as pessoas felizes; a felicidade provém do íntimo, daquilo que o ser humano sente dentro de si mesmo' Roselis von Sass – www.graal.org.br


"A felicidade provém do íntimo, daquilo que o ser humano sente dentro de si mesmo" Roselis von Sass - www.graal.org.br

Poeta
hserpa
Poeta hserpa
Poemas del mismo poetaMás poemas
Rss del poetaRss del poeta
EstadísticasEstadísticas
 
Poema
Fecha 30/12/2014 15:18:37
Lecturas 537
Favoritos 0
Licencia Licencia Creative Commons
Enviar a un amigoEnviar
Versión imprimibleImprimir
Crea un documento PDF con el poemaCrear un pdf
Recientes
A BUSCA ETERNA DOS SONHOS
QUE A POESIA INSPIRE PAZ
O JARDIM DO AMOR
UM NOVO DESTINO
A FEIURA NO COMUNISMO E A BELEZA NA DEMOCRACIA
Al azar
A VIDA DE HOJE EM DIA
A FINALIDADE DA VIDA: SERMOS FELIZES E SÓ TEM UM C
A VIDA
QUEM SOU QUEM SOMOS NÓS
O QUE SE PASSA NA NOSSA MENTE
Los usuarios son responsables de sus propios comentarios.

Autor Hilo
JoelFortunato
Enviado: 31/12/2014 5:16  Actualizado: 31/12/2014 5:16
Incondicional
Incondicional
Avatar
Conectado: 23/6/2011
Desde:
Envíos: 8104
Icon Re: MICROCONTOS OU POESIAS MICRO
Escrito interesante, agradable y con buenas ideas. ¡ Feliz Año Nuevo !. Grato es leerlo. Saludos y mi amistad y respeto sean para usted.

Etiquetas

Login

Nombre:

Contraseña:

Recordar



¿Recuperar la contraseña?

Regístrese

Comentarios recientes

Poemas más leídos recientemente

A nobreza de quem sabe sofrer
AJCardiais
29/12/2018 11:56:18
O meu coração
AJCardiais
30/9/2018 23:28:22
A Irregularidade do ato
AJCardiais
16/10/2018 15:45:26
Erudição
AJCardiais
25/4/2019 18:46:46
Experimentação ou possibilidades
AJCardiais
10/6/2012 18:06:56
Obrigado Poeta
AJCardiais
4/11/2012 14:43:13
Outono/inverno
AJCardiais
24/5/2019 20:37:29
MI PUEBLO
necoperata
3/11/2012 3:34:26
Inspiração à deriva
AJCardiais
14/5/2019 10:22:29
O equilibrador de palavras
AJCardiais
20/6/2019 0:23:02